Categorias
Web

Focus v2

A proposta é que a funcionalidade já esteja disponível para a versão 4.1 do WordPress.

Categorias
Web

Should I use a carousel?

http://shouldiuseacarousel.com

Categorias
Web

Como criar uma seção de upload de logo no Theme Customizer do WordPress

Este texto é levemente avançado e direcionado para aqueles que já possuem contato com o Theme Customizer. Caso alguém se interesse por uma abordagem um pouco mais genérica sobre a funcionalidade, me avise pelos comentários! Enquanto isso, recomendo uma passada pelos posts do Otto que tratam sobre o tema.

Categorias
Web

WordPress 3.8: trocando a cor da barra de administração no front end

A versão 3.8 do WordPress teve seu lançamento ontem, acompanhada de uma série de mudanças visuais bacanas: tipografia melhorada, novo gerenciador de temas, o uso da fonte Open Sans como padrão e um tapa geral no Painel, que agora conta também com oito esquemas de cores pra você escolher.

BEHOLD
BEHOLD

No entanto, mesmo definindo um esquema diferente de cores, a barra de administração no front end se mantém com a cor padrão cinza escuro / azul. Talvez por eu ter gostado tanto de escolher entre os bonitos esquemas de cores, achei válido que essa decisão fosse também, por que não, para a capa do site. Fazer isso é bem tranquilo com algumas poucas linhas de código no seu arquivo functions.php:

function admin_bar_color () {
	// Verifica se a barra de administração está visível no front end
	if ( is_admin_bar_showing() ) {
		$user_color = get_user_option( 'admin_color' );

		// Se houver uma cor, enfileira o esquema de cores para ser usado
		if ( isset( $user_color ) ) {
			$suffix = is_rtl() ? '-rtl' : '';
	    	$suffix .= defined( 'SCRIPT_DEBUG' ) && SCRIPT_DEBUG ? '' : '.min';
			wp_enqueue_style( $user_color, admin_url( 'css/colors/' . $user_color . '/colors' . $suffix . ' .css' ) );
		}
	}

}
add_action( 'wp_enqueue_scripts', 'admin_bar_color' );

Transformei essas pequenas linhas em um plugin e chamei de Admin Bar Color. O código está também disponível no GitHub, pra quem quiser contribuir. : )

Categorias
Leituras Web

Sobre o livro “Gabinete Digital: análise de uma experiência”

18718971Criado em maio de 2011, o Gabinete Digital é um canal de participação e diálogo entre a sociedade civil e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Ligado à Secretaria-Geral de Governo, busca permitir que os cidadãos influenciem na gestão pública e exerçam maior controle social sobre o Estado através de mecanismos inovadores relacionados às novas tecnologias de informação e comunicação.

Confesso que fui levemente enganado pelo título. A princípio, acreditei que o livro seria, de fato, uma análise sobre o Gabinete Digital: como foi pensado, organizado, desenvolvido e aberto para o público, seus erros, acertos e os futuros passos dentro da experiência. No entanto, os diversos artigos presentes na publicação tratam não só do GD – e os que tratam o fazem de uma forma pouco específica –, mas também dos assuntos em que o Gabinete está inserido, como a democracia digital e as formas de participação pública na Internet. É importante contextualizar, mas a falta de uma amarra entre os capítulos (ainda que artigos distintos) e a ausência de uma análise mais profunda sobre o GD em si podem frustrar um pouco aqueles que gostariam de usar a experiência do Rio Grande do Sul como base para novos projetos.

Como o GD tem como prática a fidelidade ao conhecimento livre e compartilhado, deixo a sugestão de que o livro, assim como já ocorreu com os códigos desenvolvidos para o portal, também seja disponibilizado em forma crua (é possível fazer o download gratuito do livro). Há uma série de pequenos erros de digitação e revisão que poderiam ser totalmente solucionados de forma colaborativa.

Categorias
Web

Usando checkboxes para seleção de termos em taxonomias não hierárquicas

Boa dica pros amigos que precisam que suas taxonomias não hierárquicas (ou seja, as que funcionam como tags e usam um campo de texto para preenchimento) funcionem com uma interface um pouco mais amigável.

Basicamente, o código remove a meta box padrão criada pela taxonomia e adiciona a nova através de uma walker class personalizada, uma modificação da Walker_Category_Checklist. Essa classe é necessária para que seja feita a mudança dos valores dos inputs, pois as taxonomias hierárquicas são referenciadas por IDs, enquanto as que não possuem pais nem filhos usam o próprio slug registrado.

Criei um gist também para facilitar a localização do código.

Categorias
Web

WordPress readme → GitHub Flavored Markdown

Eis uma ferramenta que converte o arquivo readme.txt padrão do WordPress para o Flavored Markdown do GitHub. Para os afoitos, o código está hospedado para que seja possível o uso imediato.

Aproveitando, há também um plugin para o Sublime Text 2 que faz esse serviço sujo pra você.

Categorias
A vida, o universo etc Web

Trabalhando de casa #1: uma introdução

Tentando criar o hábito de escrever um pouco a cada dia, nem que isso não se transforme necessariamente em algo público, resolvi compartilhar como tem sido a minha mais nova experiência: trampar de casa.

Se minhas contas não falham, já faz pouco mais de dois meses que estou trabalhando em casa. Sim, home office e tal. Antes disso, dividia com dois camaradas um escritório – que era de um deles – no centro da cidade. O valor era ótimo e a localização idem. Como estava perto de casa, podia voltar e preparar meu almoço e então voltar pra trampar. Além do mais, nesse escritório, na minha primera experiência como freelancer, eu, querendo ou não, era o meu chefe. Podia fazer meus horários, ir quando quisesse, podia sair com meu amigo Felipe à tarde pra assistirmos aos jogos da Champions. No entanto, o mais importante é que eu precisava aprender a me educar com meus afazeres.

A disciplina era necessária para tentar fugir um pouco da convenção burocrática das 8 horas de trabalho e dessa rotina que, de certa forma, também me tirou um pouco do meu antigo emprego. Eu queria aproveitar essa liberdade para ser mais produtivo em menos tempo e, como consequência, poder sair comer um pastel no meio da tarde sem ter que me preocupar com a hora que voltaria. Mas é difícil, meus amigos. É difícil demais não se deixar levar mais uma vez pelo horário comercial, pelo trabalho das 9h às 18h. Não foram raros os dias em que me peguei ficando horas e horas no escritório, remoendo coisas que talvez pudesse fazer em um terço do tempo. Todo mundo procrastina, essa é a verdade. O problema é quando a bronca e a chicotada são dadas por você mesmo; parece mais fácil fingir que nada aconteceu. E quando você se toca, está trabalhando como um assalariado, mas sem os benefícios.

No fim das contas, por uma série de questões, acabamos entregando o escritório. Meu amigo Felipe e eu continuamos trabalhando juntos na maioria dos projetos, mas hoje a dinâmica é outra. Aliás, tudo vai mudando, e essa transição para home office, na verdade, ainda está se desenvolvendo. Primeiro, porque passei parte deste ano em três cidades diferentes, tentando montar em casa um dos lugares uma rotina de trabalho que fugisse um pouco do convencional. Claro, eu me via com liberdade pra sair passear ou pra trabalhar tomando uma cerveja por causa do calor, mas ainda me pegava preso no mesmo esquema começo-de-manhã-e-lá-pelas-seis-eu-largo-tudo. Agora, que estou em casa por mais tempo, já me policio pra tentar mudar isso um pouco e, no caminho, vou tentar escrever aqui sobre como eu tenho me saído.

Por enquanto, eis algumas dicas que segui que podem ajudar você também a ir levemente melhorando a sua rotina:

Acorde cedo

Isso é um pouco subjetivo, na verdade, mas eu sou bem mais produtivo pela manhã. Talvez você também seja, mas não sabe disso. Tente acordar 15 ou 30 minutos antes, e vá aumentando semana após semana, até chegar num horário que você ache adequado (você pode usar algo como o Sleep Timing pra tentar ver o seu ciclo de sono). Nem que a sua ideia não seja trabalhar logo pela manhã, tente usar o tempo pra fazer outras coisas, como planejar as próximas horas, passear com o cachorro, sair pedalar, fazer algumas compras. O período da manhã é bem bacana, vai por mim.

Tome um café da manhã adulto

Muitos amigos meus tomam café no trabalho, já na mesa, provavelmente visitando algum site de notícias ou o Facebook. Em casa, talvez a ideia seja repetir isso, devorando um salgado e passando essas mãozinhas gordurosas no teclado. “Mas eu nunca tomei café”, alguns vão dizer. Pois bem, faça a experiência. Perca 30 minutos preparando algo que você goste. Particularmente, eu gosto de vitaminas e um pãozinho na chapa. Não importa o que seja, apenas sente e coma. Ah, e lave a louça logo depois.

Ponha uma roupa de trabalho (ou algo próximo disso)

Pode ser até uma roupa que você use pra ficar em casa, mas evite ficar de pijama pra trabalhar. Acorde, tome um banho, ponha outra roupa, tome seu café e parta pra alguma tarefa. Importante: está permitido ficar de pijama quando o tempo estiver chuvoso e você não tenha trabalhado com ele nas últimas duas ou três semanas.

Encontre um lugar bacana pra trabalhar

Se você tem espaço suficiente em casa pra evitar que seu computador fique no seu quarto, não hesite. Criar um espaço que seja exclusivo para trabalho pode ajudar. Se não houver essa possibilidade e sua única opção é aquela mesa que está bem próxima da sua cama, faça dela seu escritório. Remova todas as porcarias não importantes dela, abra as janelas do seu quarto, encha um copo com água e outro com café e faça o que precisa ser feito.

Talvez seja difícil fazer tudo de uma vez, mas aos poucos você vai ver que esses pequenos hábitos podem melhorar bastante a forma como você trabalha. Pode confiar.

Categorias
Web

A Featured Page Widget, um plugin para destacar páginas

A tela de edição e o widget já aplicado em uma sidebar
A tela de edição e o widget já aplicado em uma sidebar

Não contente com os dois ou três plugins de páginas destacadas disponíveis no repositório do WordPress – um deles chega a ter uma página de opções, que heresia –, então resolvi publicar o meu, baseado num código exaustivamente reutilizado em projetos em que trabalhei.

O plugin A Featured Page Widget nada mais é do que um widget que, basicamente, destaca uma página na sua sidebar ou em qualquer outra área registrada para esse fim, mostrando seu resumo e sua imagem destacada. Há apenas algumas opções:

  • Título do widget: se estiver vazio, será usado o título da página destacada;
  • Página: uma lista das páginas publicadas para seleção;
  • Tamanho da imagem: a lista dos tamanhos de imagem registrados no tema, havendo a opção de não mostrar thumbnail;
  • Texto do link: o texto mostrado no link que levará o usuário para a página. O padrão, em português, é Continue lendo. Se vazio, o link não será mostrado.

Você pode fazer o download do A Featured Page Widget no repositório oficial de plugins do WordPress ou também através do GitHub. Críticas e sugestões são muito apreciadas!

A gente sempre tem uns códigos legais que fica com preguiça de publicar. Que isso sirva de lição, crianças, para vocês e para mim.

Categorias
Web

P2: tradução para português do Brasil

Há uns dias, comentei sobre a mudança da lista de discussão da Comunidade WP-BR para o P2. Aproveitei, então, pra revisar a tradução feita tempos atrás pelo meu camarada Seu Felipe e adicionar as strings que estavam faltando depois das últimas atualizações do tema.

Então taí: tradução do P2 para pt_BR.