Henry Rollins falou, tá falado

I beg young people to travel. If you don’t have a passport, get one. Take a summer, get a backpack and go to Delhi, go to Saigon, go to Bangkok, go to Kenya. Have your mind blown. Eat interesting food. Dig some interesting people. Have an adventure. Be careful. Come back and you’re going to see your country differently, you’re going to see your president differently, no matter who it is.  Music, culture, food, water. Your showers will become shorter. You’re going to get a sense of what globalization looks like. It’s not what Tom Friedman writes about; I’m sorry. You’re going to see that global climate change is very real. And that for some people, their day consists of walking 12 miles for four buckets of water. And so there are lessons that you can’t get out of a book that are waiting for you at the other end of that flight. A lot of people—Americans and Europeans—come back and go, Ohhhhh. And the light bulb goes on.
Henry Rollins

Dá pra ler a entrevista completa no World Hum.

happytables, agora gratuito

Cadastrando os pratos do meu restaurante, o Loco Abreu’s

Como já dito aqui neste tão lido blog, o happytables é um serviço de criação e acompanhamento de sites para bares e restaurantes. Cadastro de pratos, de informações sobre o local, integração com Foursquare e Facebook, é tudo muito melzinho na chupeta.

Pois bem, agora o happytables também possui uma versão gratuita. Claro, há limitações: caso deseje manter o dinheiro no bolso (a assinatura custa 39 dólares mensais, um valor bem justo), algumas opções, tais como a possibilidade de criar seu próprio CSS, de incluir seus dados para as ferramentas Webmaster e Analytics do Google e de gerenciar eventos, não estarão disponíveis É só dar uma olhada na lista de funcionalidades e ver qual é a melhor opção para você. Ou para seu cliente, claro.

Blind Guardian, Curitiba (14/08/02)

Blind Guardian, 2002

Blind Guardian deve ter sido o primeiro show grande de metal que eu vi na vida. Diferente de uns dois amigos que exageraram na cachaça, eu de fato vi o show completo e me orgulho de ter ficado, ainda que levemente embriagado, na grade to Moinho São Roque por pelo menos umas oito músicas. Me senti um vitorioso.

A versão acústica de Bright Eyes foi a primeira música que ouvi dos alemães, e talvez queime o filme em assumir que ainda a acho muito boa:

Eis o setlist do show.

Enfim, o primeiro WordCamp em São Paulo

A comunidade de usuários de WordPress realiza pela primeira vez o WordCamp São Paulo dia 25 de agosto, das 9h às 18h, no campus Consolação da PUC, na Rua Marquês de Paranaguá, 111. O evento reunirá desenvolvedores, designers, blogueiros e usuários casuais da plataforma de código aberto mais utilizada no gerenciamento de blogs, sites e portais em todo o mundo. Os participantes poderão acompanhar palestras, apresentações, tutoriais e terão espaço para interagir com os outros num ambiente informal, uma das características desse encontro.

A cidade que sediou o primeiro WordCamp brasileiro (em 2008, na Funarte, com presença de Matt Mullenweg e Zé Fontainhas) terá, enfim, o seu evento local. O prazo para envio de propostas de palestras já encerrou, mas você pode participar da enquete e ajudar os organizadores na seleção das apresentações.

As inscrições encerram dia 19 de agosto, então é melhor correr.

Os smartphones e a cultura da distração

Há alguns meses, tive meu telefone furtado. É que às terças jogo futebol, e numa dessas terças o meu velho celular era o encarregado de marcar o tempo. Só fui lembrar dele em casa, uma hora depois, quando percebi que o desgraçado não estava na minha mochila. “Coisas da vida”, como disse o camarada Kurt Vonnegut.

Continue lendo “Os smartphones e a cultura da distração”

Tradução em pt_BR para o plugin Co-Authors Plus

Para os amigos que não conhecem, Co-Authors Plus é um plugin que permite adicionar múltiplos autores para posts, páginas e custom post types. Baseado no antigo plugin Co-Authors, a edição Plus foi apadrinhada pela Automattic e faz parte da plataforma VIP da empresa.

Estes arquivos são para a última versão, a 2.6.4. Para adicionar a tradução, basta descompactar os arquivos e jogá-los na pasta languages, que fica dentro do diretório do plugin.

Bom proveito.

“The Light Bulb Conspiracy”, ou por que você deve parar de consumir coisas como um imbecil

Obsolescência programada: o desejo do consumidor de possuir algo um pouco mais novo, um pouco melhor, um pouco antes do necessário.
Brooks Stevens

Não há muito mais o que falar sobre The Light Bulb Conspiracy, encontrado aqui como Comprar, Trocar, Comprar; a frase acima resume bem o documentário da diretora Cosima Dannoritzer, que fez uma bacana pesquisa sobre como a prática da obsolescência programada vem mudando a sociedade há algumas décadas. Bom pra cacete. Se você é um desses seres que trocam de iPhone a cada novo lançamento, tá mais do que na hora de repensar a vida, meu chapa.